22/08/2016

Manutenção Preditiva

Qual o risco de ocorrer uma parada não planejada da sua linha de produção nos próximos meses?
Qual o risco de adiar uma manutenção preventiva para cumprir compromisso contratual ?

Com a finalidade de responder estas perguntas criamos o Índice Composto de Anomalias, ou ICA, com o qual, usando técnicas de análise preditiva, sintetiza o quão diferente as medidas atuais de seu equipamento estão em comparação ao período de mal funcionamento, ou seja, o quão anômalas as medidas atuais estão.

No exemplo abaixo, o ICA foi calculado para um moinho de cimento com 28 sensores  de vibracão conectados em 8 peças distintas do moinho. Estes sensores geraram mais de 300 sinais diários que foram analisados com a finalidade de determinar um comportamento normal do equipamento.

ICA

O ICA passou a dar sinais de irregularidade por mais de 100 dias antes da quebra; continuou subindo aceleradamente por 50 dias até vir a quebrar.

Com este tipo de informação, dois tipos de ações que diminuiriam o tempo de produção parada poderiam ser feitas:

  1. Evitar paradas para manutenções preventivas durante os 214 dias em que o ICA é zero pois o risco de quebra é baixo
  2. Intensificar o número de manutenções preventivas  enquanto o ICA for maior que zero com o objetivo de  evitar uma parada da produção (manutenção corretiva) e eventualmente trazer o ICA de volta para 0.

O cálculo do ICA pode ser feito para uma variedade de máquinas com diferentes tipos de sensores e  não é específico para moinho de cimentos ou de sensores de vibração. Por exemplo, o ICA pode ser calculado para dados de sensores de prensas industriais com sensores de resíduos metálicos no óleo do motor e sensores da variação da energia consumida pela prensa.

Para saber mais por favor entre contato conosco.